A Justiça do Rio de Janeiro bloqueou da cantora Anitta o valor de R$ 2,8 milhões na última segunda-feira (4).

A decisão partiu da juíza Flávia Almeida Viveiros de Casto, responsável pela 6ª Vara Cível do Fórum Regional da Barra da Tijuca. O valor bloqueado já havia sido estipulado em decisão em agosto do ano passado.

O valor bloqueado foi em favor da ex-empresária da intérprete de “Paradinha”, Kamilla Fialho, que é sócia da Companhia de Empresariamento Artístico K2L, que deixou a carreira de Anitta em 2014.

A empresária entrou com processo por danos morais além de exigência da prestação de contas da funkeira, que não teria pago uma multa de rescisão contratual.

O Banco Central fará averiguação em até 48 horas para saber se Anitta tem ou não condições de depositar o valor em juízo.

Anitta é ré e tem quase R$ 3 milhões bloqueados pela justiça

De acordo com o advogado de Anitta, João Mestieri, a juíza estaria impossibilitada de tomar decisões em relação ao caso, ele argumenta que há desconfiança em relação a atuação com imparcialidade pela juíza.

A imparcialidade da juíza está sendo analisada pelos desembargadores e por isso, a Dra. Flávia de Almeida deveria se abster da atuação do processo, assim ela não poderia ter tomado a decisão, afirma a defesa da cantora.

 

Fique ligado no nosso canal do youtube!

DEIXE UMA RESPOSTA